Amanda Gomes: por que as mulheres se sentem uma fraude

Síndrome do Impostor, que atinge com maior frequência o público feminino, é responsável por minar a percepção de capacidade
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Amanda Gomes: por que as mulheres se sentem uma fraude
Sentimento de cobrança e expectativa é o maior bloqueador de sucesso para as mulheres

Pode parecer estranho, mas a maioria das pessoas, em algum momento ou com certa frequência, se sente uma fraude. É uma ansiedade, uma voz escondida dentro da gente que fica dizendo que um dia vão nos descobrir e confirmar que lá no fundo não somos como todos pensam. Você já se sentiu assim alguma vez? 

Essa sensação, denominada Síndrome do Impostor, atinge todas as pessoas, porém as mulheres sofrem mais com o problema.

OLHA SÓ: Amanda Gomes: Será que o exercício da liderança é realmente para você?

Um jeito mais corriqueiro de traduzir esse fenômeno, é atribuir nossas realizações pessoais à sorte, mesmo que tenhamos trabalhado muito para conseguir algo e que todos  ao nosso redor nos admire por isso. No fundo, em certas situações acreditamos que apenas estávamos no momento certo, no lugar certo e na hora certa. No fundo “apequenamos”nossas realizações.

Ao acompanhar diariamente o desenvolvimento de mulheres por meio da Escola ELAS e impactar mais de 5.000 mulheres em nossas vivências, fica cada vez mais evidente que essa síndrome é um mal crescente. Um problema mais comum do que se imagina para todas as mulheres, independente do estágio de carreira –sim, por mais incrível que possa parecer, esse fenômeno é ainda mais aparente em mulheres que já estão em papéis de destaque, como cargos de alta gestão ou empreendedoras bem sucedidas  Agora, por quê isso acontece? 

A raiz do problema, na minha visão, está na cobrança excessiva pela perfeição. A responsabilidade atribuída historicamente para sermos boas meninas, se torna a cobrança para ser boa mãe, boa esposa, boa funcionária, boa gestora. E, junto com tudo isso, vem a expectativa social de não ser firme ou brigar com outras pessoas, de ser amada e querida por todos. Essas são cobranças permanentes nos dizem o tempo todo como devemos ser e como devemos dar conta de tudo.

Esse sentimento de cobrança e expectativa é o maior bloqueador de sucesso para as mulheres. Quando essas emoções não são bem gerenciadas, paralisamos as escolhas, a insegurança aumenta e terceirizamos a responsabilidade das decisões da nossa vida. Todas as vezes que cedemos à opinião alheia apenas para não conflitar, sem ao menos ver um benefício consistente para nós, evitamos nosso crescimento e progresso.

Como resolver

Se sabemos a causa podemos encontrar uma solução.

Identificar a raiz é um desafio individual, porém o caminho para a solução é o mesmo para todos: investir profundamente em entender as próprias emoções.

Qual mulher nunca ouviu: “Você é muito emotiva, você tem que ser mais racional”? E o pior é que muitas de nós acredita nessa afirmação e, assim, começamos desesperadamente a buscar um comportamento que reflita para o ambiente que estamos no caminho certo. O problema é que, no fundo, nunca encontramos essa resposta do que é ser racional e adequada, e, quando nos damos conta disso, a sensação de frustração é ainda maior!

E AINDA: Amanda Gomes: Entenda por que você não foi escolhida para aquela promoção

Não temos que ser racionais, temos que ser assertivas, isso sim! A força do indivíduo está em suas emoções, são elas que regem os nossos comportamentos. Não dá para fingir que não sentimos, anestesiar as emoções bebendo um drink e fingir que não vemos o que está acontecendo ou simplesmente ignorar o que se passa dentro de nós. A partir do momento que decidimos encarar os sentimentos de frente, mesmo que seja desconfortável no início, a transformação é real e certeira.

Quando descobrimos em quais pontos somos boas de verdade, recontamos nossa própria história sem distorções. Buscamos evidências de que temos capacidade a partir das nossas próprias realizações e acreditamos que merecemos o bem porque somos o bem. Com essa postura, o resultado que promovemos é transformador e indescritível.

Se esse conteúdo gerou um pequeno desconforto em você, sugiro invista em descobrir a raiz das suas emoções e se surpreender com o que você é capaz.

Vejo centenas de histórias de superação todos os dias. A nossa missão é, de fato, promover o desenvolvimento do máximo de mulheres possível, com um senso de urgência para descobrirem o seu verdadeiro potencial. É possível viver melhor sem essa síndrome que impede o mundo de ser mais próspero!

Amanda Gomes é graduada em Administração de Empresas, pós-graduada em Gestão de Varejo pela Fia USP, possui MBA Executivo pela Fundação Dom Cabral e é CEO e cofundadora do Instituto Geração Soul

O conteúdo expresso nos artigos assinados são de responsabilidade exclusiva das autoras e podem não refletir a opinião da Elas Que Lucrem e de suas suas editoras

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: