Assine nossa newsletter

Nina Silva: Movimento Black Money e Credicard lançam cartão em apoio à causa antirracista

Estatísticas que marcham contra o desenvolvimento da população preta foram agravada com a chegada da pandemia de Covid-19
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Nina Silva: Movimento Black Money e Credicard lançam cartão em apoio à causa antirracista
Ao adquirir o Credicard On MBM, além de anuidade zero e todos os benefícios da rede VISA, você também nos ajudará a alavancar pequenos afroempreendedores

Voltado para promover o afroempreendedorismo e auxiliar profissionais pretos, o Movimento Black Money, um hub de inovação para a comunidade negra fundado por Nina Silva e Alan Soares em 2017, atua em três pilares: educação, comunicação e serviços financeiros. 

Uma de suas principais iniciativas do projeto é o Shopping Virtual – Mercado Black Money do qual participam mais de mil lojistas negros que vendem seus produtos online. Além de poderem digitalizar seus negócios, sem cobrança de mensalidade, os afroempreendedores contam com uma rede com mais 100 mil usuários por mês, entregando conteúdo de diversas áreas como marketing digital, finanças, inovação e vendas.

OLHA SÓ: 6 principais achados da Pesquisa Afroempreendedorismo Brasil

O projeto de empoderamento promovido pelo Movimento Black Money é protagonizado por pessoas pretas, mas é fundamental que pessoas brancas atuem de maneira ativa. “O Mercado Black Money é uma plataforma online que permite a conexão entre empreendedores e consumidores antirracistas. Ao longo de nossa jornada, percebemos que há muitos brasileiros desejando combater o racismo através do apoio a negócios negros, mas não sabiam como encontrar esses afroempreendedores. Por isso trabalhamos para desenvolver a solução”, diz Alan Soares.

O MBM promete impactos colossais na matriz econômica brasileira. Os afrodescendentes são 56% da população brasileira, 53% dos micro e pequenos empreendedores, 75% dos 10% mais pobres e 67% dos desempregados. Com estes números mencionados, fica aqui mais uma estatística: apesar da população preta ter o crédito três vezes mais negado nas instituições bancárias tradicionais, segundo levantamento da Small Business Administration, os negros movimentam uma renda própria de cerca R$ 1,9 trilhão por ano. Esta dificuldade econômica, de ter o crédito negado três vezes mais em comparação ao empreendedor branco nas mesmas condições, é algo que o hub deseja mitigar.

Em tempos de ESG (sigla em inglês para ambiente, social e governança), o Movimento Black Money tem feito parcerias com grandes empresas como B3, P&G e Makro no processo de enegrecimento de suas cadeias de suprimentos e apoio a afroempreendimentos. Nossa parceria mais recente é com a Credicard, para emissão de cartões de apoio ao antirracismo e inclusão racial.

Com o slogan “Você está próximo do seu primeiro cartão de apoio a causa antirracista”, o Movimento Black Money convida toda sociedade a fazer sua parte no apoio à manutenção de projetos como o Impactando Vidas Pretas, que é uma iniciativa de transferencia de renda para atender famílias negras lideradas por mães solos e afroempreendedores.

Ajude a luta antirracista e receba benefícios 

Oitenta e cinco porcento dos nano e microempreendedores negros da nossa rede declararam que não vendem pela internet e que tiveram o faturamento reduzido a menos de R$ 500 por mês durante a pandemia. O agravante é que tais estabelecimentos são a principal fonte de renda da família.

Ao adquirir o Credicard On MBM, além de anuidade zero e todos os benefícios da rede VISA, você também nos ajudará a alavancar pequenos afroempreendedores por meio de programas educacionais e desenvolvimento de novas tecnologias. Nos primeiros 12 dias após o lançamento, mais de 600 cartões já haviam sido aprovados.

Compre e Fortaleça

Na loja de benefícios do app Credicard ON, você tem acesso a mais de mil lojas dos afroempreendedores do Mercado Black Money. A parceria entre as duas iniciativas vem para fortalecer ainda mais a inserção da comunidade negra na era de compras digitais, por meio da ferramenta de crédito e promoção da ampliação do canal de vendas.

E AINDA: Segundo dia do festival Converse Com Outras Ideias traz debate sobre finanças e economia

Fortaleça o empreendedorismo negro consumindo os produtos e serviços no maior marketplace de afroempreendedores do Brasil.

Impacto social

O empreendedorismo negro está em plena expansão. São mais de 14 milhões de homens e mulheres que geram negócios e visam aproveitar o momento de diálogo sobre o racismo estrutural e a transformação digital em curso no país, para desenvolver soluções radicais aos problemas sociais que vivemos.

“O racismo é um problema econômico. Existe o custo social e o custo econômico dessa discriminação e isso gera segregação”, diz Luis Felipe López-Calva, diretor regional para América Latina e Caribe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

Escolha quem você empodera e faça parte da mudança. 

Apoie a causa antirracista e peça seu cartão.

Nina Silva é empresária, escritora, mentora de negócios, palestrante e colunista da MIT Sloan Review e UOL Economia. Enquanto empresária, Nina é CEO e uma das fundadoras do Movimento Black Money e D’Black Bank

O conteúdo expresso nos artigos assinados são de responsabilidade exclusiva das autoras e podem não refletir a opinião da Elas Que Lucrem e de suas suas editora

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter