Assine nossa newsletter

Voo de galinha

Notícias quentes sobre o mercado financeiro, por Luciene Miranda
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Uma grande amiga das redes sociais e que conhece muito de mercado financeiro, a Luciana Valadares, classificou o movimento do Ibovespa desde o primeiro trimestre de 2020, quando estava em ampla ascensão, até agora, em franca queda, de “O Voo da Galinha”.

Uma expressão simples, mas que representa muito a situação.

Mas, e o porquê?

Por que o índice conseguia recuperação no auge da pandemia de Covid-19 e, neste momento de pandemia quase controlada, está em declínio?

Poderíamos levantar muitos fatores, mas eu resumiria tudo em dois: confiança e taxa de juros.

A confiança rege nossas vidas, nossas oportunidades, assim como os negócios e o mercado financeiro. O que nos traz confiança são indicadores positivos, sinalizadores de um futuro próspero naquilo em que se “aposta”. Sem esta “luz no fim do túnel”, fica difícil seguir em frente. Você não acha?

A condução da economia no nosso país tem desanimado a todos e, na mesma medida os investidores da bolsa. Assim, vemos o reflexo no principal índice de ações brasileiro. Ontem, depois de uma forte reação ao longo do dia, o Ibovespa terminou praticamente zerado. Foi um voo de galinha de intraday, ou seja, de um dia.

Os juros. Estes são os principais opositores do mercado acionário porque, assim como deixam tudo caro na nossa vida se estão elevados, também tornam os investimentos em renda fixa muito mais atraentes que na renda variável, ou seja, no mercado de ações. Dinheiro investido em renda fixa não é em empresas, como o investimento em ações. As companhias recebem menos e a economia cresce de maneira mais lenta.

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM) tem elevado de maneira bem rápida a taxa básica de juros do país, a Taxa Selic. De 2% ao ano no início de 2021, já está em 6,25%. É uma estratégia chamada “aperto monetário” para tentar controlar a inflação. Mas que deixa a nossa vida mais difícil, produtos e alimentos mais caros propositalmente para frear um pouco o consumo e a inflação e, na mesma medida, o mercado acionário menos atraente porque a renda fixa passa a oferecer juros de rentabilidade maiores.

O dólar sobe na dinâmica da incerteza na economia e da inflação alta. Ontem, a cotação da moeda americana nem seguiu a relação inversa com a bolsa e subiu junto com o Ibovespa ao longo do dia. Ao contrário do índice, fechou em alta. Confiança baixa e juros altos também nesta jogada.

Com a vida entrando nos eixos após a pane das máquinas de segunda-feira, a divulgação de notícias corporativas foi, aos poucos, voltando à normalidade.

Vale (VALE3; VALE4) teve a produção de cobre concentrado da mina de Salobo, em Marabá, no Pará suspensa após um incêndio. A retomada está prevista para o final do mês.

Petrobras (PETR3; PETR4) divulgou investimentos em US$ 1,5 bilhões na extração de petróleo da região chamada de Margem Equatorial, no norte do Brasil, segundo reportagem do Valor Econômico. Os planos são de exploração de 14 poços nos próximos cinco anos. A atividade é controversa naquela região pela presença de um bioma único de corais já identificado por entidades internacionais e universidades brasileiras renomadas. 

Rede D’Or (RDOR3) anunciou mais uma aquisição. Desta vez, o Hospital Aeroporto em Lauro de Freitas, na Bahia, por R$ 230 milhões.

PetroRio (PRIO3) teve ganhos expressivos no pregão de ontem, chegando a liderar as altas do Ibovespa. À noite, a companhia divulgou produção do mês de setembro de 31.044 barris de óleo equivalente (boepd) por dia. Uma queda de 7,6% na comparação com agosto (33.593), mas uma alta de 2,7% em relação a julho (30.228).

Marfrig (MRFG3) teve proposta de acordo do seu presidente do conselho Marcos Molina rejeitada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o xerife do mercado financeiro no Brasil. Molina responde a processo no órgão regulador por crime de insider trading, que é quando o investidor opera na bolsa com a vantagem de ter informações privilegiadas ainda não divulgadas ao mercado. O processo investiga a compra de ações do frigorífico antes do anúncio da aquisição da National Beef, em 2018. As operações foram feitas no nome dele e de sua mulher. Molina nega a acusação e ofereceu à CVM de R$ 5 milhões para o encerramento do processo.

Quero receber suas críticas e sugestões. 

Meu e-mail na Elas que Lucrem é [email protected]

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL Newsletter

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter