Assine nossa newsletter

Google abre inscrições para programa focado em empreendedoras latino-americanas

No Brasil, apenas 4,7% das startups foram criadas exclusivamente por mulheres
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

O Google, em parceria com o BID LAB, laboratório de inovação do Banco Interamericano de Desenvolvimento, e com o Centraal, hub de empreendedorismo mexicano, abre as inscrições para o LAC Women Founders Accelerator, projeto de aceleração de empreendedoras latino-americanas. O programa visa incentivar e investir em novas empresas lideradas por mulheres nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, ramos profissionais que, na maioria das vezes, são dominados por homens. 

Ao todo, 20 empresas serão selecionadas para participar da iniciativa que será realizada de forma totalmente online. As inscrições ficarão abertas até o dia 12 de setembro na plataforma do WeXchange

LEIA MAIS: Evento de tecnologia e programação para mulheres e LGBTQIA+ está com inscrições abertas

Para participar do projeto, as startups inscritas devem ter pelo menos uma mulher como fundadora ou em cargo de liderança; sede e operação em um país na América Latina ou Caribe; e utilizar a tecnologia como ponto de partida para as ramificações do negócio. Além disso, as empresas precisam estar em um nível de desenvolvimento avançado, com produto em circulação no mercado e comprovação de faturamento e investimentos realizados. 

Os inscritos selecionados participarão de 10 encontros virtuais, com workshops sobre tecnologia, marketing digital, liderança, cultura corporativa e captação de recursos, além de sessões individuais com investidores e especialistas do Google, WeXchange/ BID Lab e Centraal.

“Programas de incentivo como esse são essenciais para promover e fortalecer startups latino-americanas lideradas por mulheres, em um ambiente tecnológico ainda desigual em termos de gênero, e é um dos grandes pilares de atuação do Google for Startups na região”, declara Fernanda Caloi, gerente de programas do Google for Startups Brasil.

No Brasil, apenas 4,7% das startups foram criadas exclusivamente por mulheres, enquanto 90% foram fundadas exclusivamente por homens, segundo o Relatório Female Founders, realizado pelo Distrito em parceria com a Endeavor e B2Mamy ainda neste ano. Com isso, grandes corporações percebem cada vez mais a urgência de investir e dar visibilidade para empresas e projetos liderados por mulheres, ampliando possibilidades de ingresso no mercado.

VEJA TAMBÉM: Braço de mídia do Walmart irá oferecer ferramenta para gerir anúncios digitais

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL Newsletter

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter