Assine nossa newsletter

Healthtech quer reconstruir relações familiares estremecidas durante a pandemia

Com atendimento simultâneo de três especialistas, Trialogar aposta no diálogo para resolver conflitos
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Da esquerda para a direita: Cyntia Abramczyk, Stella Angerami e Sandra Raca Silberberg. (Foto: Divulgação)

Especializadas em conflitos familiares, Cyntia Abramczyk, Sandra Raca Silberberg e Stella Angerami perceberam muito cedo que atuar em conjunto enriquece a prática terapêutica. Com base nessa crença, as terapeutas fundaram, no segundo semestre de 2019, a Trialogar, que tem como foco a melhoria da vida de famílias e casais a partir do diálogo.

Os atendimentos são sempre realizados com as três terapeutas, sendo duas na linha de frente e a terceira como voz reflexiva, tanto no formato presencial, em São Paulo, quanto online. As sessões duram entre 60 e 90 minutos. Segundo as especialistas, embora os pacientes sejam atendidos por três profissionais, o valor investido equivale ao de um.

LEIA MAIS: Pesquisa mostra que empreendedorismo ajudou 48% das mulheres a saírem de relacionamentos abusivos

Cyntia, que tem formação em terapia de família e casais e mediação de conflitos, explica que a empresa foca na terapia relacional sistêmica nos vínculos familiares. “Essa prática proporciona aos casais e famílias o encontro do ‘nosso’ sem perder cada um o seu ‘eu’. O foco está no olhar para o sistema e entender as relações para promover as mudanças. Olhar as diferenças de forma positiva, acreditar na beleza da multiplicidade e respeitar o que cada um traz para compor sua relação de casal e de família”, diz.

Pandemia acentuou número de divórcios

Com a pandemia de Covid-19, Cyntia diz que os problemas e questões familiares que já existiam, mas que não eram tão importantes no dia a dia, ficaram ainda mais evidentes e intensos com o convívio tão próximo. “Somente o diálogo pode endireitar essas relações”, esclarece. 

 De acordo com um levantamento do Colégio Notarial do Brasil, o país registrou 37.083 divórcios entre janeiro e junho de 2021, índice 24% maior do que o contabilizado no primeiro semestre do ano passado. Em 2020, foram 76.175 divórcios, 1,5% a mais do que em 2019, quando 75.033 casais decidiram oficializar a separação.

“Os desafios que a pandemia trouxe são grandes. Existem dados pelo mundo todo sobre aumento no número de divórcios e conflitos entre pais e filhos, mas nós acreditamos que também é uma oportunidade dos casais e famílias conviverem mais e se conhecerem nessa nova realidade. É o momento de reconexão e de ressignificar as relações por meio de diálogos e triálogos”, diz Sandra Raca, pedagoga e terapeuta de família e casal.

Cynthia explica, ainda, que as três terapeutas promovem o que elas chamam de “triálogo”.É um verbo que queremos disseminar. Significa a conexão com a escuta, reflexão e transformação e não a resolução de um problema. Ampliamos o olhar para a relação e para a construção de uma mudança”, conta.

Com experiência na área de couselling, com mais de 1.000 pessoas atendidas ao longo de 23 anos de atuação, Stella Angerami hoje trabalha como terapeuta familiar sistêmica e mediadora de conflitos. “As conversas com casais e filhos se dão de forma prática, pé no chão, em busca de diálogos e reflexões transformadoras. Muitas famílias entraram em choque, ninguém sabia como era ter que conviver assim de forma tão próxima todos os dias, misturando trabalho, estudos, tarefas doméstica, relações, e isso jogou luz sobre o quanto é importante ter um bom diálogo dentro de casa. A preocupação é exatamente essa. Nós queremos que as famílias se conectem novamente, e as convocamos para trabalhar isso”, reflete.

O nome da empresa fundada pelas três mulheres nasceu de uma conversa entre Sandra e o marido, que é estrangeiro. “Estávamos dialogando sobre os nomes sugeridos pela nossa assessoria de marketing. Por curiosidade, ele levantou a pergunta sobre a existência em português da palavra ‘triálogo’. Em uma pesquisa no Google encontramos a seguinte definição: ‘interlocução que ocorre entre três indivíduos; comunicação entre três formas de expressão’. Concluímos que o nome Trialogar nos representa e também pode se tornar um verbo”, explica a terapeuta.  

Pioneira nessa metodologia de atendimento a casais e famílias, a Trialogar pretende se tornar uma referência no mercado. “Queremos expandir o número de clientes e o ticket médio”, diz Stella. Desde a criação da empresa, 30 casais e famílias já foram atendidos.

Como a Trialogar é uma healthtech que nasceu na pandemia e o setor está aquecido, a previsão é aumentar o número de atendimentos em 50% até o final de 2021. 

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter