Assine nossa newsletter

8 motivos para investir ao invés de poupar

Economizar dinheiro e aplicar na poupança pode ser uma escolha capaz de atrasar seus sonhos e fazer seu patrimônio perder valor
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Poupar dinheiro é essencial para uma vida financeira saudável e isso não é segredo para ninguém. Afinal é insustentável no curto, médio e longo prazo manter um estilo de vida com gastos superiores ao dinheiro que entra todos os meses: a conta não fecha.

Seja você uma pessoa com a vida financeira em dia ou não, tanto poupar quanto investir são importantes. Entretanto, o que pouquíssimas pessoas falam, é que investir é uma forma inteligente de poupar, mas sem precisar abrir mão de tantas coisas em nossas vidas.

Por um longo período de tempo, fazer cortes radicais no orçamento pode trazer um tipo de sofrimento psicológico e até insatisfação com a vida. E é aí que o investimento entra porque ele é capaz de fazê-la poupar dinheiro para realizar suas aplicações, mas também pode proporcionar a você uma vida mais tranquila e com a possibilidade de se dar a pequenos ou grandes luxos. Além de aproveitar o que a vida tem para oferecer. Afinal, a gente quer ser produtiva, mas a gente também quer dias de sol, sombra e água fresca ou uma belíssima casa de praia para chamar de nossa!

Arte/EQL

Neste artigo, você terá a oportunidade de aprender o que é investir, o que é poupar. Assim como motivos para largar a caderneta de poupança ou tirar o dinheiro escondido no forro da bolsa e começar a investir.

SAIBA MAIS: 4 passos para começar a investir em 2021

O que é poupar

Poupar nada mais é do que guardar nosso dinheirinho. Apesar de ser um conceito muito simples, seu desmembramento envolve muita disciplina.

Quem quer economizar dinheiro para quitar dívidas ou simplesmente juntar dinheiro, acaba precisando organizar a casa, fazer cortes no orçamento e muitas vezes deixar de aproveitar momentos bons por envolver gastos financeiros.

Quando o assunto é apenas deixar de gastar dinheiro, existem dois pontos que tornam essa prática contraprodutiva e pouco inteligente: dinheiro parado depositado na caderneta de poupança. Não caia em nenhuma destas ciladas, estamos aqui para ajudá-la a fazer o melhor por você e para você.

Deixar o dinheiro parado é sinônimo de perder dinheiro. Sim, você não leu errado, perder dinheiro. Mas por quê? A resposta aqui pode parecer complexa, mas na verdade é muito simples.

VEJA TAMBÉM: O que é um investimento? Saiba como aplicar bem seu dinheiro

Aqui vai um exemplo: vamos supor que você está poupando dinheiro para comprar um celular de um modelo muito específico em um ano e que este aparelho custa R$ 120 hoje. Para fazer essa compra, você se comprometeu a economizar R$ 10 ao mês.

Agora vamos imaginar que, após um ano, você foi até a loja de eletrônicos adquirir o aparelho, mas, chegando lá, descobre que agora ele custa R$ 140. E agora? Agora não só você não vai conseguir comprar seu celular como você também descobriu o que é a inflação, que o aumento contínuo nos preços de bens e serviços que fazem parte da nossa rotina.

Pode não ter ficado claro porque seu dinheiro perdeu valor, mas resumidamente, o motivo é muito simples: se no ano anterior, com R$ 120 você poderia comprar uma calça e uma camiseta, após 12 meses esse mesmo valor só consegue comprar uma calça e pagar metade da camiseta. Seu poder aquisitivo diminui quando apenas poupa dinheiro.

Esta mesma ideia vale para deixar seu patrimônio na caderneta de poupança que, atualmente, rende apenas 1,4% ao ano, enquanto a projeção da inflação para 2021 é de 3,25%. Entendeu?

O que é investir

Investir é o ato de aplicar esforço, tempo ou recursos com o objetivo de obter um retorno positivo no futuro. No mundo das finanças, significa colocar o dinheiro para trabalhar por você. Ou seja, nada de dinheiro na bolsa ou na poupança!

OLHA SÓ: A hora de virar chefe: como fazer um plano de negócios

Os investimentos são feitos por meio de aplicações em produtos de renda fixa, onde o risco é baixo e os retornos são mais previsíveis. Os produtos de renda variável, onde o risco é mais alto, assim como a possibilidade de ganhos, mas não sabemos ao certo de quanto será esse retorno.

Seja qual for a sua escolha, saiba que investir sempre é mais inteligente que apenas poupar, porque ele envolve obter ganhos financeiros. Principalmente, evitar que o seu dinheiro perca valor com o tempo.

Sobre a importância de investir, a economista e educadora financeira Francine Mendes sugere que 20% dos nossos rendimentos devem ser destinados aos investimentos. Deste percentual, 20% vão para a reserva de emergência, 40% para produtos em renda fixa e 40% para produtos em renda variável.

Quando poupamos deixamos de gastar, quando investimos estamos aumentando o nosso patrimônio.

Veja a seguir oito razões para começar a aplicar seu dinheiro:

  1. Juros a seu favor

Enquanto os juros do cartão de crédito e do cheque especial são os maiores vilões de todo e qualquer consumidor brasileiro, este mesmo elemento é motivo de sorrisos largos para quem investe.

SAIBA MAIS: O que são criptomoedas? Vale a pena investir?

Sim, quando você investe os papéis se invertem: você não paga juros, mas passa a recebê-los. Os juros são os retornos, a remuneração, de alguns investimentos como títulos públicos ou privados, que são investimentos de renda fixa.

  1. Seu dinheiro trabalha por você

Isso mesmo, seu dinheiro trabalha por você. Claro que você precisa ter alguma fonte de renda inicial para investir, que muitas vezes vem do trabalho, mas a ideia de que o dinheiro trabalha por você é porque uma aplicação tem como objetivo garantir retornos positivos. Ou seja, seu dinheiro vai atrair e gerar mais dinheiro quando investido.

  1. Rentabilidade

Aqui voltamos para aquela velha situação da poupança, na qual o rendimento anual para 2021 é de 1,4%, que é péssimo!

Com os diversos produtos de investimentos, sejam da categoria de renda fixa ou de renda variável, pode ter certeza que é muito fácil superar e até ultrapassar estratosfericamente o que a caderneta de poupança pode humildemente oferecer a você em um ano. O título Tesouro IPCA +, por exemplo, é uma opção de investimento que paga um juro sobre sua aplicação, mais a inflação do período.

  1. Preparada para tudo

Crise? Não vi.

Investir é uma forma de fazer uma reserva financeira, aquele velho pé de meia, para quando tudo der errado e caminhar mal. Com um fundo de emergência, você pode enfrentar situações como uma questão de saúde com muito mais tranquilidade.

FIQUE POR DENTRO: Mulheres ganham primeiro fundo de investimentos pensado para elas

Mas lembre-se: não é apenas poupando que você vai conseguir uma boa reserva. Seja inteligente, aplique sua reserva em produtos de renda fixa com bons rendimentos e liquidez diária, para que seu fundo de emergência seja cada vez maior e possa ser resgatado diante de qualquer situação emergencial.

  1. Encurtando caminhos para alcançar sonhos

Já vimos aqui que a poupança ou apenas guardar dinheiro é contraprodutivo.

Deixar de investir pode aumentar o tamanho da montanha a ser escalada para alcançar um sonho, enquanto aplicá-lo pode fazer você chegar lá mais rápido. Isso porque seu dinheiro está rendendo, ou seja, gerando mais dinheiro sem que você precise investir mais ou economizar tanto quanto se não investisse.

  1. Aproveitando as oportunidades da vida

Investir é um grande aliado de quem sabe identificar e aproveitar as oportunidades da vida. Sabe aquela super ideia de negócio que surge em uma noite de insônia, na qual você passa a trabalhar, refinar e pensar todos os dias?

Com uma boa quantia de dinheiro investida, você terá a possibilidade de aproveitar essa reserva para empreender, tirando a parte das dores de cabeça de quem se aventura no empreendedorismo sem recursos financeiros disponíveis e precisa apelar para linhas de crédito.

Desenvolvendo inteligência financeira

Investir é desenvolver inteligência financeira porque você passa a entender melhor as possibilidades que o dinheiro pode oferecer. Por exemplo, sabendo que uma certa quantia que seria gasto em algo desnecessário, e que talvez você nem queira tanto assim, pode render o valor suficiente para adquirir o mesmo bem duas vezes depois de um tempo, você com certeza vai passar a repensar suas escolhas de consumo e rever suas prioridades.

  1. Poder oferecer o melhor para quem você ama

Investir nos dá a possibilidade de poder ter mais tranquilidade financeira ou poder oferecer a quem amamos o melhor. Se você é uma mulher que tem filhos e deseja dar a eles a melhor educação possível, o investimento pode ajudá-la nessa caminhada ao fazer seu patrimônio se valorizar e dar a possibilidade de pagar aulas de inglês e outras línguas mais ao invés de apenas uma boa escola regular aos seus filhos, aos seus sobrinhos, afilhados. Ou simplesmente oferecer esse bem-estar a você mesma.

Por isso, seja qual for o seu objetivo de vida, saiba que investir pode ajudá-la a avançar mais rapidamente em direção a eles ou até sonhar mais alto, sem passar aperto todos os meses com uma perspectiva negativa de melhora. O mundo dos investimentos pode ser uma forma de amor-próprio, visto que ter dinheiro também é sinônimo de bem-estar e garantia de estabilidade para o seu futuro.

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter