Ações europeias fecham perto de máxima recorde; Cineworld avança

Bom desempenho da comédia de aventura animada "Pedro Coelho 2: o Fugitivo”, após um lockdown de meses de duração, ajudou na alta
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

As ações europeias permaneceram perto de máximas recordes nesta segunda-feira (24) lideradas pelas ações de tecnologia, enquanto os investidores contam com a contínua recuperação econômica e força nos balanços corporativos para a manutenção do ímpeto do mercado.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,1%, a 1.716 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,14%, a 445 pontos, logo abaixo de seu pico recorde de 446,19 pontos.

As ações europeias de tecnologia saltaram 1%, enquanto setores mais sensíveis à economia, como bancos e recursos básicos, fecharam no vermelho.

“Embora as ações globais estejam agora cerca de 20% acima das máximas pré-pandemia, uma combinação de balanços fortes e valorizações razoáveis em relação aos rendimentos dos títulos ainda baixos apontam para mais alta à frente”, disse Mark Haefele, diretor de investimentos para gestão de fortunas globais do UBS.

A atividade foi fraca no dia, com os mercados da Áustria, Dinamarca, Hungria, Noruega, Suíça e Alemanha fechados para feriado.

O Cineworld Group, do Reino Unido, saltou 3,2% após a comédia de aventura animada “Pedro Coelho 2: o Fugitivo” atrair mais pessoas do que o esperado após um lockdown de meses de duração.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,48%, a 7.051 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX permaneceu fechado.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,35%, a 6.408 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,34%, a 24.891 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,02%, a 9.205 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,95%, a 5.221 pontos.

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: