Assine nossa newsletter

Principais notícias do mercado para quarta-feira

Preço do petróleo, ata do Federal Reserve e tudo que vai mexer com o mercado hoje (7)
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

O mercado norte-americano fechou em queda ontem (6). O S&P500, índice que representa o desempenho das 500 principais empresas nos Estados Unidos, fechou com 4.343 pontos, o que representa uma queda de 0,2% e rompe com a sequência de sete dias consecutivos de alta. Entretanto, a Nasdaq, bolsa de empresas de tecnologia, fechou com alta de 0,17%.

O mercado dos Estados Unidos acredita que a aceleração da atividade econômica tenha chegado em seu pico e que, agora, o país passará por uma recuperação mais desacelerada. O índice que representa o setor de serviços apresentou o resultado de 60,1, menor que o esperado pelos investidores.

OLHA SÓ: Principais notícias do mercado para terça-feira

Os investidores seguem atentos ao relatório da ata do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, que vai revelar a estratégia que o governo pretende adotar em relação à taxa de juros norte-americana e inflação.

No Brasil, a bolsa fechou em queda, acompanhando o cenário internacional. O Ibovespa encerrou o pregão com 125.094 pontos, em queda de 1,44%. O clima na bolsa já era de maior cautela com temor de riscos políticos e a influência mais pessimista no exterior.

A baixa foi impulsionada após uma queda do preço do petróleo com a falta de acordo entre os membros da OPEP, grupo formado pelos principais países produtores de petróleo no mundo, quanto ao aumento da produção da commodity. Com isso, a Petrobras foi impactada e fechou com uma queda 4,09%

Nesse cenário de cautela, o dólar fechou com uma grande alta de 2,4%, a R$ 5,20, se afastando da marca psicológica de R$ 5.

Hoje, o mercado estará focado na ata do Federal Reserve, nos dados referentes ao setor de varejo, que indicarão como está a atividade econômica no Brasil, e nos estoques do petróleo e reação do preço do barril.

Carol Proença é estudante de economia e especialista de investimentos certificada

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter