Mulheres têm aumento salarial maior que homens, mas continuam ganhando 16% a menos

O salário médio das mulheres, de 1998 a 2018, saltou de R$ 3.232 para R$ 3.814, enquanto o do público masculino passou de R$ 4.070 para R$ 4.422
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Apesar do salário das mulheres ter aumentado nos últimos anos, elas ainda têm renda inferior aos homens. É o que aponta levantamento da Vagas.com, empresa de soluções tecnológicas de recrutamento e seleção, com mais de 20 milhões de currículos cadastrados.

O salário médio das mulheres, de 1998 a 2018, saltou de R$ 3.232 para R$ 3.814, enquanto o do público masculino passou de R$ 4.070 para R$ 4.422. A diferença salarial diminuiu, mas que elas seguem ganhando, em média, 16% a menos.

O levantamento mostra ainda que entre 2019 a abril 2021, as mulheres tiveram alta média de 18% na remuneração, o dobro do resultado conquistado pelos homens, que foi de 8,64%.

Entre os que têm pós-graduação, as mulheres passaram de 57% para 63% e no, ensino superior, de 56% para 59%. Até o ensino profissionalizante, que até pouco tempo atrás era um ambiente predominado pela presença masculina, agora é dominado pelas mulheres: elas saltaram de 46% para 54%.

Já em cargos de diretoria, por exemplo, elas passaram de 43% para 46%. Nos postos de gerência, saltaram de 45% para 49%. A pesquisa foi feita por meio da divisão de currículos cadastrados no portal VAGAS.com.br de 1998 até abril deste ano.

(Com informações do Valor Investe)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: