Assine nossa newsletter

EQL Indica: 6 dicas culturais para o final de semana

Transforme o tempo livre em casa em algo divertido e relaxante!
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

O momento de descansar e espairecer chegou! A pandemia de Covid-19 transformou muitos lares em locais de trabalho, mas o fim de semana começou e é importante tirar um tempo para relaxar, se distrair e se recuperar para a próxima rodada de trabalhos. Apesar de ainda não ser seguro sair de casa para espairecer e vivenciar novas atividades, isso não significa que não temos meios de aproveitar!

Assim, a Elas Que Lucrem elaborou uma super lista de dicas culturais para você transformar a sua casa de volta em um lugar de descanso, conhecimento e arte! E tem dica para todos os gostos com livro, série, filme, palestra, exposição cultural e até perfil para seguir e aproveitar a preguiça! 

Veja a seguir 6 dicas culturais para o final de semana:

1. Livro

A Coragem de Ser Imperfeito

Escrito por Brené Brown, o livro traz à luz temas sensíveis como imperfeição, medo e vulnerabilidade. No decorrer dos capítulos, a autora se propõe a analisar e explicar o que essas sensações de fato significam e como evitá-las pode causar bloqueios no amor, aceitação, realização e desenvolvimento criativo.

O texto é um convite para o entendimento sobre as raízes e motivações de cada sentimento encarado como ruim e desconfortável, e a desmistificação da imperfeição, que deve ser entendida como coletiva para que todos possam viver melhor. A obra, de linguagem simples, clara e didática, submete o leitor a situações reais, como forma de exemplificar saídas inteligentes e que contribuam para a quebra de paradigmas e travas pessoais.

A mensagem central do livro é a erradicação da busca da perfeição que, para a autora, nos torna escravos sociais e de nós mesmos.

“É preciso coragem para ser imperfeito. Aceitar e abraçar as nossas fraquezas e amá-las. E deixar de lado a imagem da pessoa que devia ser, para aceitar a pessoa que realmente sou.” Brené Brown

2. Filme

Bela Vingança

O filme Bela Vingança, dirigido por Emerald Fennell, conta a história de Cassie, vivida por Carey Mulligan, uma mulher que deixou a faculdade de medicina por conta de traumas vividos no passado. A história se desenrola em torno do hábito da protagonista de frequentar casas noturnas todas as noites, fingindo estar bêbada para atrair homens e dar lições naqueles que tentam abusá-la. A reviravolta da trama acontece quando um dos encontros de Cassie desencadeia uma série de eventos de vingança que mudam seu rumo e sua vida para sempre.

De forma incômoda, a produção se propõe a expor, com cenas impactantes, lógicas culturais e estruturas sociais que se perpetuam e trazem ônus à mulher. O filme concorreu às categorias do Oscar de Melhor Filme, Melhor Atriz e levou o prêmio de Melhor Roteiro Original. O longa não é indicado para menores de 16 anos.

3. Série 

Coisa Mais Linda

A série brasileira da Netflix é ambientada no Rio de Janeiro dos anos 1950 e conta a história de Malu (Maria Casadevall) e sua mudança para um Rio saudoso e boêmio. Ao chegar na cidade, ela descobre que foi roubada e abandonada pelo marido. 

Com isso, ela decide abrir um clube de Bossa Nova com Adélia (Pathy Dejesus), uma mulher negra, que mora na favela e tem que enfrentar o racismo diário para sustentar sua família. A obra é protagonizada por mulheres e traz reflexões sobre sobre o feminismo e o racismo, além de uma trilha sonora muito boa. 

Malu, Adélia, Lígia (Fernanda Vasconcellos) e Thereza (Mel Lisboa) são as personagens centrais de Coisa Mais Linda. A série traz as histórias únicas dessas mulheres que lutam para serem felizes. 

4. Live

Sesc Ideias – Povos indígenas e deslocamento forçado em regiões de fronteira

A live “Povos indígenas e deslocamento forçado em regiões de fronteira” será transmitida hoje (17), às 16h, no canal do Youtube do Sesc São Paulo. O objetivo é falar sobre os povos indígenas que se deslocam de maneira forçada por conta de grandes empreendimentos econômicos, desastres ambientais, privações, tensões políticas e conflitos militares. 

Participam da palestra Leonor Solano, socióloga e professora de Espanhol que nasceu na Colômbia e veio ao Brasil em 2002 na condição de refugiada, e Gabriel Tardelli, mestre em Ciências Sociais pela PUC-RJ e doutorando em Antropologia Social pela UnB. A mediação fica por conta de Michael Anielewicz, cientista social e mestrando em Meios e Processos Audiovisuais pela USP.

5. Exposição

Exposição virtual celebra 130 anos de história do STF na República

O Supremo Tribunal Federal (STF) inaugurou, na última quinta-feira (15), a exposição virtual “Espaços, memórias e avanços tecnológicos”, como parte das comemorações dos 130 anos do STF na República. 

O acervo reúne mais de 100 peças entre reproduções fotográficas, documentos digitalizados e recursos multimídia, disponíveis na plataforma de ambientes virtuais 3D Artsteps. 

É possível realizar uma caminhada virtual, aproximar as obras e clicar para mais informações. O usuário também pode optar pelo tour guiado, que conta com locução explicativa. Para acessar o site é só clicar aqui

6. Perfil para seguir no Instagram 

@vaginasemneura – Ana Gehring

O @vaginasemneura é um perfil encabeçado por Ana Gehring e dedicado à saúde íntima e ao prazer da mulher. Sem papas na língua ou tabus, o conteúdo da página aborda temáticas como relações sexuais, problemas de saúde que acometem o público feminino e práticas que podem ajudar na prevenção de problemas e até melhorar a vida sexual delas.

Ana é fisioterapeuta pélvica especializada em reabilitação de disfunções sexuais femininas. Ela tem como missão de vida e da iniciativa Vagina Sem Neura fomentar a educação sexual e empoderamento por meio do conhecimento do próprio corpo. Hoje, com 717 mil seguidores no Instagram, a página é uma das maiores comunidades dedicadas ao assunto. 

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem:

Assine nossa newsletter