Assine nossa newsletter

Ordinárias e Preferenciais

Hoje é um dia especial! 

Dia de estreia da nossa coluna Ordinárias & Preferenciais

O nome não tem compromisso com o politicamente correto, assim como a coluna. Trata-se apenas de uma brincadeira, um jogo de palavras com os nomes dos principais tipos de ações da bolsa brasileira. 

Ações ordinárias, ou simplesmente ON, dão direito à voto. Já as ações preferenciais, também conhecidas como PN, não dão tantos poderes ao investidor, mas têm prioridade na distribuição dos lucros da empresa na forma de dividendos ou juros sobre o capital próprio. 

Qualquer outro entendimento ou polêmica sobre o nome da coluna não será levado em consideração. Afinal, como disse, é uma brincadeira. 

Mas, falando de bolsa… feriado nacional na China até quinta-feira (7), o que representa um alívio temporário à tensão causada pela Evergrande e seus calotes. Mas a sexta-feira (8) promete. Retorno de operações na bolsa chinesa, divulgação de relatório de emprego nos Estados Unidos, conhecido como Payroll, e de inflação oficial IPCA aqui no Brasil. 

E o dólar? Ele estará sempre presente nesta coluna. Consultei um dos caras em que mais confio neste segmento, o Paulo Ramires. Ele alerta sobre a grande possibilidade de forte oscilação no câmbio na sexta-feira, por causa do Payroll

Ao Longo da semana, o mercado seguirá atento aos recados do Federal Reserve (FED), o banco central dos Estados Unidos, sobre o início do processo de lenta redução dos incentivos para a recuperação da economia atingida pela pandemia. A ação é chamada de Tapering. O FED vai, aos poucos, deixar de injetar dinheiro no mercado porque considera a econômica suficientemente recuperada para seguir sozinha. Mas o fim desta “ajudinha” assusta muito os investidores no mundo inteiro. E mesmo que seja um processo gradual, cada sinalizador de início do Tapering cai como uma bomba sobre o mercado. E estes indícios podem ser notícias positivas sobre a economia americana. Fiquemos de olho!

Por aqui, o Banco Central tenta conter a disparada do dólar com operações como os leilões de swap sobre os quais ainda vamos falar em detalhes. Estas operações injetam dólares no mercado brasileiro na tentativa de conter a alta da cotação da moeda americana, mas não têm sido suficientes. Apenas notícias domésticas que apontem para alguma estabilidade da política e da economia conseguem domar esta fera que é o câmbio. Mas isso tem sido bem difícil atualmente. Ainda mais esta semana com a polêmica sobre as empresas em paraísos fiscais do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do BC, Roberto Campos Neto. 

Ah, e teremos muito sobre empresas listadas na bolsa. Você vai ver que não existe mágica ou tantos breaking news como se dizem por aí. Trata-se, simplesmente, de informação aberta que as companhias divulgam e vamos te ensinar a verificar. Caso não queira ou não tenha tempo, pode deixar que fazemos para você. Quando realmente tivermos um furo de notícia corporativa, vindo diretamente das fontes, você vai saber por aqui. 

Por ora, o que foi divulgado na última sexta-feira (1) após o fechamento da bolsa e que pode mexer com os negócios na abertura:

XP estreia hoje na B3 sob o código XPBR31 com os recibos de ações BDRs (Brazilian Depositary Receipts).  Uma assembleia na última sexta-feira aprovou a fusão entre XP e XPart, fatia da XP que estava com o Itaú Unibanco, foi segregada e virou uma nova empresa. Assim, cada ação da XP passa a representar 43,3128323 ações da XPart e o acionista interessado no reembolso em dinheiro poderá exercê-lo no dia 19 de novembro. O valor de exercício será de R$ 1,02 por ação ordinária ou preferencial da XPart. 

CCR (CCRO3) teve aprovação da ARTESP, a agência reguladora do transporte no estado de São Paulo, para aumentar o valor do pedágio no Rodoanel em R$ 0,10 desde ontem, domingo, 3 de outubro.

Hidrovias do Brasil (HBSA3) anunciou cenário de que poderá não navegar no corredor sul da região de Corumbá em outubro por causa do baixo nível dos rios. Em outro comunicado, a companhia divulgou aditamento de contrato a partir do ano que vem para mais 25 anos de fornecimento de oito comboios para transporte de minério de ferro à subsidiária da Vale Internacional, Mineração Corumbaense Reunida.  

Enjoei (ENJU3) anunciou que o conselho administrativo elegeu Guilherme Soares Almeida para o cargo de diretor financeiro e de relações com investidores no lugar de Marcos Antônio Pinheiro Filho. Almeida participou de todo o processo de abertura de capital da empresa na bolsa de valores (IPO) em 2020. A ação da companhia amarga queda de 63.29% este ano.  

Suzano (SUZB3) divulgou a contratação de Cristina Gil White como diretora executiva de sustentabilidade. Ela substitui Pablo Machado que seguirá como diretor executivo de negócios China. A notícia não deve mexer com as ações da empresa, mas vale destaque pela representatividade feminina na liderança da companhia

E antes da abertura da bolsa.

Banco Pan (BPAN4) anunciou aquisição de 100% das ações da Mosaico Tecnologia (MOSI3) que reúne as marcas Zoom, Busca Pé e Bondfaro. O valor da operação deve ser informado em call nesta manhã.

Embraer (EMBR3) divulgou parceria entre sua subsidiária Eve Urban Air Mobility e a Avantto para a construção de 100 aeronaves elétricas de decolagem e pouso verticais para entrega em 2026. 

Quero receber suas críticas e sugestões. 

Meu e-mail no Elas que Lucrem é [email protected]

Assine nossa newsletter